Jannah Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.
Mundo

Coreia do Norte cancela primeiro voo comercial internacional desde 2020

A companhia aérea da Coreia do Norte, Air Koryo, que deveria fazer hoje a sua primeira viagem comercial em mais de três anos, cancelou o seu voo no último minuto, noticiou a imprensa internacional.

Segundo a agência de notícias France-Presse (AFP), a Coreia do Norte foi o primeiro país a encerrar as suas fronteiras em 2020, após a China ter apresentado os primeiros casos da covid-19. Desde então, Pyongyang manteve as suas fronteiras encerradas, com raras exceções.

Um voo da Air Koryo, que inicialmente estava a ser aguardado hoje em Pequim às 9:50 (2:50 de Portugal Continental), foi “cancelado” após duas horas de atraso na viagem, adiantou a AFP.

Vários meios de comunicação aguardavam a chegada deste voo, que seria a primeira ligação comercial da Coreia do Norte com países estrangeiros desde 2020.

A Air Koryo não forneceu explicações para este cancelamento, declarou à AFP o aeroporto de Pequim-Capital. Não foi possível obter informações da companhia aérea e os seus escritórios no centro de Pequim estavam encerrados.

Após três anos de isolamento devido à covid-19, aumentaram os sinais de uma possível reabertura das fronteiras norte-coreanas.

No mês passado, autoridades russas e chinesas participaram num desfile militar em Pyongyang, sendo os primeiros estrangeiros autorizados a visitar a Coreia do Norte em anos.

A Coreia do Norte também enviou atletas na semana passada para uma competição de taekwondo no Cazaquistão.

“Há sinais de uma reabertura das fronteiras por parte da Coreia do Norte”, declarou à AFP, em Seul, o Ministério da Unificação sul-coreano.

“Mas ainda é difícil [nesta fase] determinar se a reabertura será total ou gradual e limitada”, referiu o ministério.

Segundo o portal NK News, especializado em assuntos da Coreia do Norte, a Air Koryo deve realizar dois voos nos próximos dias entre Vladivostok (Rússia) e Pyongyang.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo