Nacional

Tempestades Helene e Joyce obrigam a manter aviso amarelo

O aviso amarelo, o terceiro menos grave de uma escala de quatro, condiciona determinadas actividades em função das condições meteorológicas.

Chuva forte e trovoada, provocadas pela interacção dos ciclones tropicais Helene e Joyce, que afectarão o grupo Oriental dos Açores, obrigam a manter o alerta amarelo de mau tempo até às 21h de segunda-feira (22h em Lisboa), de acordo com a informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

“O Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores informa que, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, uma zona de instabilidade, resultante da interacção entre os ciclones tropicais Helene, que continua a afastar-se do arquipélago, e Joyce, que passará a mais de 250 quilómetros a sul dos Açores, deve condicionar o estado do tempo no grupo Oriental, prevendo-se a ocorrência de precipitação forte”, refere um comunicado distribuído esta tarde.

O aviso amarelo, o terceiro menos grave de uma escala de quatro, condiciona determinadas actividades em função das condições meteorológicas.

A Protecção Civil dos Açores registou dez ocorrências, na noite de sábado e na madrugada deste domingo, devido à passagem da tempestade tropical Helene, mas “sem danos humanos, nem materiais”. O dispositivo operacional montado para dar resposta à passagem da tempestade tropical foi desmobilizado no início da manhã.

“A maioria das situações ocorreu na ilha das Flores, mas sem provocar danos humanos, nem materiais, estando relacionadas com quedas de árvores e uma pequena derrocada”, adiantou o Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), numa nota de imprensa.

Segundo o presidente da Protecção Civil dos Açores, Carlos Neves, “foram pequenas situações que, em alguns casos, obstruíram estradas, mas que foram prontamente resolvidas”. A ajuda da população foi importante: “As medidas de reforço e as recomendações da Proteção Civil seguidas pela população contribuíram fortemente para superar as situações de forma eficiente”, frisou o presidente da Proteção Civil.

A passagem da tempestade tropical Helene deixou todas as ilhas do arquipélago sob aviso amarelo e laranja, devido às previsões de precipitação forte, vento e agitação marítima, tendo as ilhas do grupo ocidental (Flores e Corvo) estado sob aviso vermelho até à meia-noite.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) mantém todas as ilhas do arquipélago sob aviso amarelo, mas prevê “uma melhoria do estado do tempo”.

FONTE PUBLICO.PT

FOTO LUSA/NASA HANDOUT

Fonte da Notícia
PUBLICO.PT
Mostrar mais

Artigos relacionados