Nacional

Na Italia Mais de meio milhão de acidentes de trabalho e quase 1.300 mortes em um ano

  Há mais de meio século, no verão e com tantos dos meus colegas de escola, eu trabalhava nos campos ou na indústria conserveira e  tinha um modo de observar todos os dias, como (não) os controles estavam sendo realizados:

com os “presentes” de caixotes de tomate pelado ou fruta em lata na Fiat 500  do delegado sindical ou na Fiat 600 do  inspetor do sindicato, que não inspecionaram.

Passam 4O anos e o CEO Fiat Marchionne verificou que as obras da maior fábrica italiana “parecem ter saído de um romance de Charles Dickens” e tem uma “humanização” radical dos ambientes a começar pelas cantinas e banheiros.

Então, lemos todos os dias que uma ponte cai porque os tirantes não são substituídos, as indústrias continuam ativas enquanto fora do portão as mortes de Covid foram contadas a centenas, uma rapariga morre porque o ecrã de protecção da máquina foi removido, o teleférico cai com 14 mortos porque os freios são manipulados, um médico prescreve drogas a  200 indianos clandestinos que trabalham nos campos de modo a não “sentir o cansaço”.

Comparado, o Capitalismo de Max Weber e’ nada!
Certamente nem todas as empresas italianas são assim, mas algo não está funcionando no capitalismo italiano!

V.P.P.

Mostrar mais

Artigos relacionados